Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Renascer aos 40

Para os que depois dos 40 começam uma vida nova... e para todos os outros também... "Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sempre..., tal é a lei."

Renascer aos 40

Para os que depois dos 40 começam uma vida nova... e para todos os outros também... "Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sempre..., tal é a lei."

Gostar de estar só...

Para os que ainda não gostam de estar sós, julgo ser este o momento de o aprenderem a fazer, mas com qualidade!

Para quem já consegue os meus parabéns, pois tal como eu têm consciência de como é bom e importante dedicarmos momentos a nós próprios, ... para nos mimarmos, ouvirmos aquela música que mais ninguém gosta, dançar como nos dá na real gana, ou, simplesmente, para não fazer nada e não ouvir vozes à nossa volta, momentos em que nos ouvimos única e exclusivamente!

Digo-vos, pela minha experiência pessoal, que é das melhores coisas e actualmente, na fase em que me encontro, estes são momentos preciosos.

É claro que a viver sozinha, com um filho e com todas as tarefas domésticas a meu cargo não é fácil ter esse tempo, mas com vontade tudo se consegue e eu nos momentos de insónia ou então já tarde, depois das tarefas feitas e o filhote a dormir (quando não adormeço com ele), guardo sempre um pouco do meu dia só para mim e é muito salutar.

Permitam-me portanto mais uma sugestão para este fim de semana... Reservem algum do vosso tempo só para vós e façam tudo o que vos apetecer sem criticas nem ressentimentos. Todos merecemos!!!

Bom fim de semana e fiquem bem!

Sejam felizes!!!

 

 

Um mês depois...

Hoje faz um mês que comecei, de facto, uma vida nova... mudei de casa!

Sempre foi a minha opção não ficar na casa onde tinha vivido com o meu marido e o meu filho e continuo com a certeza de que foi a melhor escolha.

Foi um começar do zero, uma vida dependente exclusivamente de mim, com a companhia do meu filho.

Perdi com esta mudança o que para muitos é qualidade de vida (apartamento com piscina, empregada, marido que cozinhava e que partilhava muitas das tarefas domésticas, estabilidade financeira, férias várias vezes por ano e sempre fora de casa, muitos jantares em restaurantes...), materialmente falando.

Agora vivo só do meu salário que é "normal", não tenho empregada, não tenho piscina no prédio, não posso viajar nas férias, diminui drasticamente as idas a restaurantes (enfim..., vivo agora no mundo real, da maioria dos portugueses), mas ganhei algo muito mais rico e valioso do que tudo isto... liberdade de pensamento e de acção, tempo gerido como bem me apetece. As "regras" agora são as minhas e valorizo o que realmente importa na vida... as pequenas coisas, os momentos mais simples e acreditem, sou tão mais feliz assim!

Agora leio incomparavelmente mais. Aproveito um simples café junto à praia na companhia de um livro, uma caminhada à beira mar, e sempre que é possível uma boa conversa, sim, porque para mim conversar é dos melhores e maiores prazeres da vida... conversas como as cerejas são do melhor que há e consigo estar horas a fazê-lo.

Compreendo que para quem não tem trabalho, de facto a crise afecta a estabilidade, mas havendo trabalho e um ordenado que dê para suportar as despesas, há coisas maravilhosas que se podem fazer com pouco ou até mesmo sem dinheiro, só é preciso observar o que está à nossa volta e aproveitar as oportunidades (o sol, um jardim, a praia, um ou vários amigos,...)!

Aproveitem e desfrutem das coisas simples da vida e, se o tempo permitir, a minha sugestão para este fim de semana prolongado é que façam um piquenique com aqueles que amam.

Nunca se esqueçam de ser felizes mesmo nas circunstâncias mais adversas da vida. É tudo uma questão de treinar a mente!

Fiquem bem!!!