Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Renascer aos 40

Para os que depois dos 40 começam uma vida nova... e para todos os outros também... "Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sempre..., tal é a lei."

Renascer aos 40

Para os que depois dos 40 começam uma vida nova... e para todos os outros também... "Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sempre..., tal é a lei."

Escola da vida!

A vida é maravilhosa, só é preciso estar atento, dar valor às pequenas coisas tais como um gesto, um sorriso, um abraço mais apertado, um elogio, enfim, tudo aquilo que no dia a dia temos tendência para quase nem reparar, tanta é a agitação.

Alguns de vós podem estar agora a pensar que me começo a repetir, mas a verdade é que temos que enfatizar estes pensamentos para que eles se tornem um hábito na nossa vida.

É muito importante, é mesmo importante valorizar o que temos, enquanto o temos, para que não corramos o risco de o fazer quando já for tarde demais...

É nesta perspectiva que agora tento aproveitar os momentos da melhor forma possível, dizer às pessoas, sempre que me deixam, o quanto gosto delas e a importância que têm na minha vida e ser grata por fazer parte deste universo maravilhoso!

O amor e os afectos são a única coisa que governo algum nos poderá tirar ou taxar, por isso neles podemos investir à vontade sem qualquer risco de perda. Mesmo que possa parecer uma perda de tempo, quando damos a pessoas que mais cedo ou mais tarde nos desiludem ou não retribuem, desenganem-se porque além de nunca ser em vão distribuir coisas boas, serviu no mínimo para evoluirmos enquanto pessoas e aprendermos algo (só temos que reflectir para poder tirar dali a lição) e quem recebeu, embora pareça não ter dado o devido valor, mais cedo ou mais tarde vai lembrar-se do que fizemos e aprenderá algo também.

Conclusão... todos nós somos professores e alunos na escola da vida. Há que estar atentos!

É sábado...

É sábado, hoje estou sozinha, mas muito bem acompanhada, claro!

Decidi aproveitar o tempo ameno. Peguei na mochila, num livro, no meu inseparável caderno de desabafos, chapéu e óculos de sol e cá vim eu, rua abaixo, rumo à praia.

Um pingo e meia torrada (um luxo em tempo de crise e dieta) numa esplanada em cima da areia e cá estou eu feliz da vida a sentir-me uma privilegiada!

O mar está calmo, há pescadores pelas rochas e corajosos a banharem-se ao sol (e ao vento também...), a música de fundo é agradável,... falta eventualmente a boa companhia, mas como gosto de estar só e não vale a pena estragar o momento a pensar no que falta, aproveito, tudo o que tenho e é magnifico, e desfruto.

A vida é mesmo bela na sua simplicidade.

Sempre pensei que era assim, mas agora posso comprovar que quanto mais simples, mais maravilhosa é a vida. Bem... tudo depende com que olhos a vemos!

Agora é assim que eu a vejo... e estou fascinada!

É maravilhoso descobrir a simplicidade das coisas aos 42 anos...

Desejo a todos um bom fim de semana, no mínimo tão extraordinariamente simples como o meu...