Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Renascer aos 40

Para os que depois dos 40 começam uma vida nova... e para todos os outros também... "Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sempre..., tal é a lei."

Renascer aos 40

Para os que depois dos 40 começam uma vida nova... e para todos os outros também... "Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sempre..., tal é a lei."

Intemporal...

Amor é um Fogo que Arde sem se Ver

 

Amor é um fogo que arde sem se ver;

É ferida que dói, e não se sente;

É um contentamento descontente;

É dor que desatina sem doer.

 
É um não querer mais que bem querer;

É um andar solitário entre a gente;

É nunca contentar-se e contente;

É um cuidar que ganha em se perder;

 
É querer estar preso por vontade;

É servir a quem vence, o vencedor;

É ter com quem nos mata, lealdade.

 
Mas como causar pode seu favor

Nos corações humanos amizade,

Se tão contrário a si é o mesmo Amor?"

Luís Vaz de Camões, in "Sonetos"

Que felicidade é viver um amor assim...

"NÃO TENHAS MEDO DE AMAR A VIDA

 

Não tenhas medo de amar a vida

De lhe entregares

Toda a força dos teus sonhos,

Dos anseios escondidos

No sacrário dos teus pensamentos.

 

Ama-me

Como se hoje fosse o último dia

E nunca mais nos encontrássemos.

 

Somos os dois fogo, terra e mar

E incapazes de nos saciar

Viveremos na eternidade

Ligados um ao outro."

(autor desconhecido)

Saudades...

Tenho Saudades da Carícia dos Teus Braços

 

Tenho saudades da carícia dos teus braços, dos teus braços fortes, dos teus braços carinhosos que me apertam e que me embalam nas horas alegres, nas horas tristes.

Tenho saudades dos teus beijos, dos nossos grandes beijos que me entontecem e me dão vontade de chorar.

Tenho saudades das tuas mãos (...)

Tenho saudades da seda amarela tão leve, tão suave, como se o sol andasse sobre o teu cabelo, a polvilhá-lo de oiro.

Minha linda seda loira, como eu tenho vontade de te desfiar entre os meus dedos! Tu tens-me feito feliz, como eu nunca tivera esperanças de o ser.

Se um dia alguém se julgar com direitos a perguntar-te o que fizeste de mim e da minha vida, tu diz-lhe, meu amor, que fizeste de mim uma mulher e da minha vida um sonho bom; podes dizer seja a quem for, a meu pai como a meu irmão, que eu nunca tive ninguém que olhasse para mim como tu olhas, que desde criança me abandonaram moralmente que fui sempre a isolada que no meio de toda a gente é mais isolada ainda. Podes dizer-lhe que eu tenho o direito de fazer da minha vida o que eu quiser, que até poderia fazer dela o farrapo com que se varrem as ruas, mas que tu fizeste dela alguma coisa de bom, de nobre e de útil, como nunca ninguém tinha pensado fazer.

Sinto-me nos teus braços defendida contra toda a gente e já não tenho medo que toda a lama deste mundo me toque sequer.

Florbela Espanca, in "Correspondência (1920)"

Porque é que temos que ser todos iguais?

Na sociedade em que vivemos há uma tendência para seguirmos todos o mesmo trajecto, para sermos todos "iguais"...

Sempre foi algo que me causou alguma impressão e costumo até dizer, em tom de brincadeira, quando me questionam, que não sou "carneiro", sou "touro".

Sempre gostei das minorias e nunca apreciei ser igual a todas as outras pessoas... ser apenas mais uma. Costumo também dizer que sou uma pessoa diferente com um nome diferente.

Não é "mania" minha, é apenas vontade de ser eu própria, acima de tudo.

Eu preservo a minha individualidade o mais que posso e consigo... desejo que todos possam fazer o mesmo.

Respeitando sempre os outros, temos que nos respeitar em primeiro lugar!

Sejam sempre felizes e fieis a vós próprios!!!