Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Renascer aos 40

Para os que depois dos 40 começam uma vida nova... e para todos os outros também... "Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sempre..., tal é a lei."

Renascer aos 40

Para os que depois dos 40 começam uma vida nova... e para todos os outros também... "Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sempre..., tal é a lei."

Pobreza...

"A pobreza não é a falta de dinheiro, a pobreza verdadeira é a falta de compreensão.

Todo aquele que compreende a vida, que sabe dizer uma palavra de conforto, que sabe estender a mão compassiva ao que sofre, que sabe distribuir alegria e otimismo, é rico, imensamente rico de bondade, que jamais falta, por mais que você distribua por milhares de pessoas."

 

Depois destas palavras não há muito mais a dizer a não ser refletir sobre o caminho que temos percorrido e decidir se devemos continuar a trilhá-lo ou se está na altura de mudar de direção.

Está na consciência de cada um de nós ser pobre ou rico nesta vida!

Agora que nos preparamos todos para um ano novo parece-me oportuno pensar nisto.

Aqui fica a sugestão...

As dificuldades...

"A melhor maneira de resolver as dificuldades não é fugir ou escondê-las debaixo do tapete.

A melhor maneira de descobrir novos mundos não é procurando outros cenários, é sim, olhar este mundo com novos olhos."

 

Ao ler estas duas frases fiquei a pensar, quantos de nós nunca tentou fugir das dificuldades ou fazer de conta que elas não existiam?

Pois é, parece-me ser a tendência natural e o mais comum, mas julgo que todos já passamos pela experiência de chegar à conclusão que "fugir" não é o caminho, muito menos a solução e qual de nós, perante um comportamento destes, não foi "obrigado" a admitir, pelo mesmo para si próprio que não foi a melhor opção...

A vida é mesmo assim e nada melhor do que aprender com as lições que ela nos dá e poder ver o mundo, as pessoas e a nossa realidade com outros olhos... um novo olhar!

Que bom é podermos redescobrir o nosso mundo!

Nunca desistam dos vossos sonhos e enfrentem sempre as dificuldades, rumando ao vosso objectivo. Cada um tem o seu...

Seja qual for o vosso objectivo, nunca desistam da Felicidade!!!

O sucesso...

"O sucesso não vem do reconhecimento alheio. Ele é o resultado daquilo que plantaste com amor. Quando chega a altura de colher, podes dizer para ti próprio: "Consegui.""

Manuscrito encontrado em Accra

Paulo Coelho

 

É mesmo assim, se não nos amarmos em primeiro lugar e acima de tudo e não reconhecermos que somos únicos e especiais, não podemos esperar que os outros o façam.

Depois de todos estes anos da minha existência a fazer o oposto disto, é através do sofrimento e da dor que estou a aprender esta grande lição... Reconhecer o meu valor e que sou um ser único e especial tem sido a minha grande tarefa e é uma conquista diária!

Para mim não tem sido fácil mas o resultado é profundamente compensador!

Amem-se muito e sejam felizes!!!

Feliz Natal !!!

"A esperança não é nem realidade nem quimera. É como os caminhos da terra: na terra não havia caminhos; foram feitos pelo grande número de transeuntes."

Lu Hsun

 

É tempo de paz e de esperança! Que elas nos abençoem durante este Natal. Para isso, é preciso senti-las internamente... jamais nos esqueçamos disto!

É também tempo de amor e carinho, tão importantes todos os dias das nossas vidas!

Estas são as nossas maiores riquezas...

FELIZ NATAL!!!

{#emotions_dlg.xmastree}

A perda...

Como é que cada um de nós lida com as perdas, quer pessoais, quer materiais? E como deveríamos lidar com elas?

Julgo que nenhum de nós lida muito bem (falo por mim e pelo que observo à minha volta), mas pensando bem, de facto não existem perdas, porque nada nos pertence.

Quando realizarmos isto a felicidade pode entrar em nós porque há espaço. Enquanto não, as mágoas, os ressentimentos e os remorsos tomarão conta de nós até darmos, finalmente, “o grito do Ipiranga”. Todos daremos um dia...

Pode demorar mais ou menos, pode ser com mais ou menos sofrimento, mas o objectivo para atingir a felicidade (é a minha opinião) é o desapego de tudo o que é material e que de facto não é nosso, apenas nos permite ter mais conforto, bem-estar e desfrutar de momentos de maior prazer. Mas a felicidade, a verdadeira felicidade, se não a sentirmos dentro de nós, connosco próprios, em primeiro lugar, não há nada, nem ninguém que nos a possa dar.

A verdadeira felicidade está dentro de cada um de nós e é uma conquista individual. O "resto" é apenas um complemento, que pode enriquecer os nossos dias e torná-los mais alegres e coloridos.

Com tudo isto, o que quero realçar, e falo mais uma vez pela minha experiência de vida e pelo que observo à minha volta, é que se não nos sentirmos felizes e não tivermos a capacidade de nos amarmos em primeiro lugar, não teremos também a capacidade de amar os outros e viveremos uma vida de engano, culpando quem nos rodeia pela nossa tristeza e "infelicidade" quando os únicos responsáveis somos nós...

Pensem nisto e... sejam FELIZES!!!

A alegria está dentro de nós...

"A alegria não está nas coisas mas apenas dentro de nós…"  

(Goethe)

Nesta época de Natal é importante pensar nisto e tentar interiorizar este pensamento que nos tornará mais felizes, com toda a certeza!

E eu acrescento que para sermos felizes é também importante valorizar aqueles que mais amamos e aproveitar a sua presença o mais possível desfrutando da alegria de cada momento passado em paz e harmonia, na sua companhia.

BOM NATAL e sejam FELIZES sempre... são os meus votos!!!

 {#emotions_dlg.heart}{#emotions_dlg.fallingstar}

Somos todos diferentes...

"Somos todos diferentes, estamos em patamares distintos, mas não somos melhores que os outros, somos apenas diferentes. Somos todos especiais e todos temos o direito à felicidade, mas uns lutam por ela, outros nem por isso…"

 

Li isto e concordo com o pensamento proferido... aliás, não podia estar mais de acordo!

De facto somos todos diferentes e é isso que nos torna seres únicos e especiais e é muito importante lutarmos sempre por manter a nossa individualidade, dê lá por onde der... afinal cada um de nós é a pessoa mais importante da sua vida e deve amar-se e respeitar-se sempre em primeiro lugar. Só assim podemos "exigir" (através do exemplo) que os outros também nos respeitem.

O problema de muitos relacionamentos (amorosos, familiares ou de amizade) reside precisamente no facto das pessoas serem egoístas e não respeitarem a individualidade de cada um, querendo, constantemente, impor a sua vontade. Não estou a criticar, até porque de uma forma ou de outra também me tenho comportado desta forma ao longo da vida, mas estou a trabalhar no sentido de melhorar a cada dia.

Não é fácil mudar comportamentos tão enraizados em nós, mas com esforço e dedicação garanto-vos que é possível, embora não aconteça de um dia para o outro, num abrir e fechar de olhos.

É tudo uma questão de determinação e foco no objectivo de melhorar a cada dia.

Pela minha experiência digo-vos que vale a pena tentar...

Lutem pelo vosso amor-próprio em primeiro lugar e verão que tudo o resto vem naturalmente.

Amem e sejam Felizes!!!

Que saudades...

Que saudades tenho do meu pequeno príncipe! Que saudades...

Estou ansiosa para o poder abraçar, dar-lhe muitos beijinhos e todos os mimos possíveis.

Uma semana afastados e o resultado é este... infinitas saudades!

Por melhor que tenham sido estes dias dedicados apenas a mim, filho é filho e não há nada a fazer... as saudades apertam e não há nada, nem alguém que substitua estes seres tão especiais, gerados no nosso ventre.

É uma ligação tão forte que não existem as palavras perfeitas para a definir.

Mas amanhã já estaremos juntos, se Deus quiser, e este fim de semana não haverá quem nos separe... assim espero.

Perdoem-me mais este desabafo de mãe babada e apaixonada pela sua cria, mas qual de vós, que também é pai ou mãe, nunca se sentiu assim???

Eu sei... sou exageradamente lamechas e quando gosto, gosto mesmo e não me inibo de o dizer. Mas para quê guardar os sentimentos para nós, especialmente os bons. Porque não dizer às pessoas que amamos o quanto gostamos delas e o quanto são importantes na nossa vida?

Nesta matéria, prefiro pecar por excesso do que por defeito e que nunca me invada o remorso de já não ir a tempo... de ser tarde demais.

Vale o que vale, mas a minha sugestão, se é que me permitem, (se não permitirem, cá vai na mesma) é que expressem sempre os vossos sentimentos, pois só terão a ganhar com isso.

Espalhem amor e sejam Felizes!!!

Ser mãe...

Ser mãe é de facto uma dádiva e é a melhor coisa do mundo.

Já vos tenho dito (mãe lamechas e babada... assumo) que amo incondicionalmente o meu filho e tenho um orgulho infinito nele, mas nada como a "separação" para reflectir melhor sobre os sentimentos, as atitudes e as emoções e estes dias longe dele têm servido para isso mesmo.

Esta tendência tão comum de valorizarmos em demasia o que perdemos em vez de nos centrarmos exclusivamente no que de maravilhoso temos, chega a ser, é o que sinto, irritante e sinal de burrice. Centramo-nos tantas vezes nas pessoas que, de uma forma ou de outra, deixaram ou quiseram deixar de fazer parte da nossa vida, que não damos a atenção devida a quem tanto nos ama e quer bem e está incondicionalmente do nosso lado. Chega a ser doentio.

Tento sempre desfrutar, o mais que posso e sei, todos os momentos que passo com o meu filho, mas agora que aproveitei esta ausência dele, nomeadamente, para reflectir um pouco, com todo o amor e saudades que ele demonstra ter por mim estando de férias e a divertir-se, dei por mim a pensar que tenho sido uma idiota... Porquê sentir-me triste quando sou tão amada e de uma forma também incondicional (é o que sinto e há que aproveitá-lo enquanto assim é) pelo ser maravilhoso que gerei?

É nestes momentos que me sinto uma verdadeira idiota (embora tenha consciência que não sou das piores) por desperdiçar tanto tempo da minha vida a sofrer com questões que já só existem na minha cabeça em vez de aproveitar para ser sempre feliz com os que me amam e que eu tanto amo também, principalmente com o meu príncipe!

Desejo que a lição aprendida nestes dias em que estive longe do meu filho me faça dar um "salto qualitativo" e viver melhor, aproveitando com mais intensidade todo o tempo que passo com ele e com os que mais amo e que também me amam... e são muito mais do que eu pensava!

O amor que damos e que recebemos é o que de mais valioso temos na vida... há que reconhecer e aproveitar o mais possível!

Amem muito e sejam felizes!!!

O medo...

"O medo tem alguma utilidade, mas a covardia não."

(Gandhi)

“A coragem é dos vencedores, pois a covardia é a mãe da crueldade.”

(Michel de Montaigne)

 

O medo tem alguma razão de existir, ele dá-nos, teoricamente, noção de perigos.

O grande problema é quando ele passa a dominar as nossas vidas!

Muitas vezes o medo bloqueia-nos absurdamente e impede-nos de avançar e prosperar. E, normalmente, quando o medo assume este papel, a nossa vida pessoal é a mais prejudicada.

Quantos de nós, por medo, deixamos escapar o nosso mais precioso bem... a felicidade?

Vemos frequentemente as pessoas a lutar pelas conquistas profissionais, mas as pessoais são de longe mais valiosas (vale o que vale, é apenas a minha opinião).

Por tudo isto, há "batalhas" que temos que travar connosco próprios e consequentemente, com aqueles que mais amamos, mas estas "batalhas" são para assentar a paz e não para criar conflitos ou confrontos de egos.   
Nem sempre é fácil (sei bem do que falo e só falo por mim, segundo a minha experiência), mas o caminho é lutar pela conquista da felicidade e uma vez alcançada fica a consciência de que valeu a pena e era este o caminho.

Lutar pela felicidade é sempre a melhor opção e isso passa também por amarmo-nos e respeitarmo-nos sempre em primeiro lugar, para podermos também respeitar os outros e ser por eles respeitados.

Sejam Felizes!!!

Pág. 1/2