Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Renascer aos 40

Para os que depois dos 40 começam uma vida nova... e para todos os outros também... "Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sempre..., tal é a lei."

Renascer aos 40

Para os que depois dos 40 começam uma vida nova... e para todos os outros também... "Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sempre..., tal é a lei."

A perda...

Como é que cada um de nós lida com as perdas, quer pessoais, quer materiais? E como deveríamos lidar com elas?

Julgo que nenhum de nós lida muito bem (falo por mim e pelo que observo à minha volta), mas pensando bem, de facto não existem perdas, porque nada nos pertence.

Quando realizarmos isto a felicidade pode entrar em nós porque há espaço. Enquanto não, as mágoas, os ressentimentos e os remorsos tomarão conta de nós até darmos, finalmente, “o grito do Ipiranga”. Todos daremos um dia...

Pode demorar mais ou menos, pode ser com mais ou menos sofrimento, mas o objectivo para atingir a felicidade (é a minha opinião) é o desapego de tudo o que é material e que de facto não é nosso, apenas nos permite ter mais conforto, bem-estar e desfrutar de momentos de maior prazer. Mas a felicidade, a verdadeira felicidade, se não a sentirmos dentro de nós, connosco próprios, em primeiro lugar, não há nada, nem ninguém que nos a possa dar.

A verdadeira felicidade está dentro de cada um de nós e é uma conquista individual. O "resto" é apenas um complemento, que pode enriquecer os nossos dias e torná-los mais alegres e coloridos.

Com tudo isto, o que quero realçar, e falo mais uma vez pela minha experiência de vida e pelo que observo à minha volta, é que se não nos sentirmos felizes e não tivermos a capacidade de nos amarmos em primeiro lugar, não teremos também a capacidade de amar os outros e viveremos uma vida de engano, culpando quem nos rodeia pela nossa tristeza e "infelicidade" quando os únicos responsáveis somos nós...

Pensem nisto e... sejam FELIZES!!!