Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Renascer aos 40

Para os que depois dos 40 começam uma vida nova... e para todos os outros também... "Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sempre..., tal é a lei."

Renascer aos 40

Para os que depois dos 40 começam uma vida nova... e para todos os outros também... "Nascer, morrer, renascer ainda, e progredir sempre..., tal é a lei."

O poder infinito do amor...

IMG_20210610_192811_058.jpg

Só é verdadeiramente feliz com o outro, aquele que aprende a amar-se e a ser profundamente feliz consigo mesmo.
Tudo começa em nós e é o reflexo do que somos, sentimos e pensamos.
O amor que sentimos por nós (incondicional), transforma tudo, melhora tudo. É o poder infinito do amor!

Ser mãe é...

IMG_20210530_222905.jpg

Ser mãe é sentir o coração fora de mim; é querer ter sempre a certeza de que está tudo bem; é sentir um amor que não cabe no peito, que consegue sempre crescer um pouco mais.

Ser mãe é andar cansada com o leva e trás à escola e às atividades, conjugado com um dia de trabalho; é esperar horas enquanto ele faz o que gosta, para que se desenvolva saudável e feliz.

Ser mãe (com guarda partilhada) é ficar feliz quando ele vai para o pai, por finalmente ter tempo para mim, mas é também estar, já no dia seguinte, cheia de saudades e ansiosa que ele volte.

Ser mãe é ficar com os nervos em franja perante um adolescente que, naturalmente, acha que sabe e tem alguma dificuldade em ouvir-me, mas ao mesmo tempo é sorrir por dentro e perceber que está só a querer afirmar-se, que tem opiniões próprias e que defende aquilo em que acredita. Afinal, todos fomos ou ainda somos assim.

Gerir tudo isto, conjugado com tudo o resto, não é fácil, mas ninguém disse que ser mãe é um mar de rosas. Ser mãe é uma grandiosa tarefa, uma grande missão.

Saldo feito, ser mãe é uma bênção (uma das maiores) e não há amor que se compare a este (nem preocupação).

Encaro a maternidade com muita responsabilidade. É um desafio, uma grande missão que desejo cumprir da melhor forma possível.

Ser mãe é um dos papéis principais da minha vida!

 

Um brinde a Nós...

IMG_20210522_215042_404.jpg

O caminho da conquista do amor próprio é longo. Para mim foi longo, de muito trabalho e dor, mas valeu a pena para chegar até aqui e sentir-me a pessoa mais importante da minha vida, aquela a quem devo amor, respeito, compreensão, tolerância e aceitação, antes de todas as outras. Porque tudo começa em mim, como exemplo e inspiração do que desejo ser com os outros.

Fazemos aos outros o que fazemos a nós mesmos e quanto mais amor tivermos, mais podemos repartir, sem que ele se divida, mas sim se multiplique, contagie e prolifere mais e mais. 

Uma vida onde o foco é o amor e o bem, é uma vida mais feliz, mais tranquila, mais serena. É uma vida em que os momentos de raiva, revolta e dor são transformadores e mais passageiros. 

Um brinde à amizade, ao amor em todas as suas formas!

Um brinde aos momentos felizes e à felicidade como estado de alma!

Um brinde à perseverança, à resiliência e à fé num futuro melhor!

Um brinde à vida, à saúde e à paz!

Viver cada instante...

FB_IMG_1620934972882.jpg

Algures por aí, no convívio com a natureza, a andar sem destino, mas na direção certa, porque importa desfrutar da viagem e viver cada momento com a exclusividade que tem.

Cada instante é único e nada se repete, por isso há que tirar o melhor de tudo e de cada experiência!

Confinamento...

IMG_20210206_161629_680.jpg

Quando é que isto acaba?

Saudades de sair de casa, de ler e escrever junto ao mar...

Passei os últimos 8 anos numa espécie de confinamento, que aconteceu naturalmente e veio da dor profunda e da necessidade de me encontrar, de finalmente mergulhar no mais íntimo do meu ser, de me ver com os olhos do amor e de me conhecer.

Foi a maior das viagens que fiz. Feita de forma solitária, com bastante isolamento social. Teve que ser assim, foi a única forma de me concentrar no meu propósito sem grandes distrações.

Passados estes anos, sei que foi o melhor que me aconteceu e estou cada vez mais feliz com o resultado, porque finalmente, de saída dos quarentas, sou a pessoa mais importante da minha vida, respeito-me cada vez mais, amo-me e aceito-me como sou, com os meus defeitos e fragilidades, que tanta insegurança e culpa me fizeram sentir no passado.

Já que é para ficar em casa, que cada um possa aproveitar o tempo e a oportunidade para se conhecer melhor, para se amar mais e mais, em primeiro lugar e acima de tudo.

Eu continuo no meu caminho...

Protejam-se e aproveitem o tempo!

BOA VIAGEM!